Jazz nos Fundos e Jazz B e os sons da semana

by • 24 de janeiro de 2018 • agenda, DestaquesComments (0)436

SEX | 26 Jan | Michelle Spinelli Birthday Concert (22h) e Jorginho Neto Collective (24h)
DE R$ 30 a R$ 40
Noite de celebração: às 22h comemoraremos o aniversário da cantora Michelle Spinelli num show preparado especialmente para a ocasião. Às 24h será a vez de Jorginho Neto Collective, projeto inspirado pelos discos de Herbie Hancock e liderado pelo grande trombonista Jorginho Neto.

22h | Michelle Spinelli Birthday Concert

Nesta noite, um dia depois do aniversário de São Paulo e de Tom Jobim, a festa continua! É dia de comemorar o aniversário da cantora Michelle Spinelli, que virá ao palco do CCMI muito bem acompanhada por Thiago Alves no baixo, Paulinho Vicente na bateria e seu grande parceiro de vida e de música, o guitarrista Tomati!

No repertório, temas especialmente pensados para este show único, de compositores como Tom Jobim, Djavan e Vinicius de Moraes.

Uma noite de celebração da música e da canção brasileira!

Com Michelle Spinelli (voz), Tomati (guitarra), Thiago Alves (baixo) e Paulinho Vicente (bateria).

24h | Jorginho Neto Collective | JNF

Jorginho Neto é uns dos grandes trombonistas do Brasil e vem ao JazznosFundos apresentar seu novo projeto “Jorginho Neto Collective” na companhia de grandes músicos do cenário musical paulistano.

Esse projeto foi inspirado pelos discos de Herbie Hancock, como o álbum ‘Head Hunters’, e de Robert Glasper. O repertório tem composições próprias e músicas de Wayne Shorter e Herbie Hancock.

Com Jorginho Neto (trombone), Sidmar Vieira (trompete), Gustavo Bugni (teclado), Robson Couto (baixo), Daniel de Paula (bateria).

SÁB | 27 Jan | 22h, Marco Lobo Quinteto e 24h Amoy Ribas Quarteto
De R$ 30 a R$ 40
Noite de muita música brasileira com grandes percussionistas! Às 22h, quem comanda o show da Sala do Autor é o baiano Marco Lobo que apresentará suas composições ao lado de um time de feras da cena da música instrumental paulistana. Às 24h é a vez do Amoy Ribas que volta ao Brasil depois de uma temporada de dois anos morando em Berlim.

Marco Lobo Quinteto | SDA

happy/brasileiro

Noite especial de grandes encontros musicais. O percussionista baiano Marco Lobo virá apresentar suas composições ao lado de um time de feras da cena da música instrumental paulistana: Cuca Teixeira (bateria), João Paulo Barbosa (sax e flauta), Bruno Migotto (baixo elétrico e acústico) e Danilo Santana (teclados).

Marco Lobo é percussionista, compositor e pesquisador de sons que acrescentam à sua música timbres artesanais e vibrantes. Ele usa os instrumentos como extensões do próprio corpo.

Nascido na Bahia e radicado no Rio de Janeiro há cerca de 30 anos, o músico já esteve em palcos e gravações ao lado de Caetano Veloso, Marisa Monte, Ivan Lins, Maria Bethânia, Lenine, João Bosco, Gilberto Gil, Milton Nascimento, Billy Cobham , Wayne Shorter, Trio Elf, Marcus Miller e outros músicos por todo o mundo.

Criativo, lúdico e muito musical, o percussionista utiliza diversos tipos de materiais para construir instrumentos que ecoem sua pulsação. Suas apresentações são sempre espetáculos que impressionam a platéia por sua técnica, beleza e alegria.

Noite de festa, jazz e música brasileira!

Com Marco Lobo (percussão), João Paulo Barbosa (sax e flauta), Bruno Migotto (baixo elétrico e acústico), Danilo Santana (teclados) e Cuca Teixeira (bateria).

Amoy Ribas Quinteto | JNF

Depois de quase dois anos morando em Berlim, Amoy Ribas volta a São Paulo com um repertório renovado de uma vívida experimentação. Com novos caminhos de manipulação sonora ele se reencontra com antigos parceiros de som para mostras novas composições e ideias inspiradas nas cidades de Berlin e São Paulo.

O som de Amoy Ribas despertou o interesse em grandes nomes da música como Richard Galliano, Hermeto Pascoal, Gilson Peranzzetta, Omar Sosa, Rolf Kühn, Marco Pereira, Guinga, Jaques Morelenbaum, Hamilton de Holanda, Raul de Souza, Toninho Horta, Billy Blanco, Beth Carvalho, Leila Pinheiro, Joyce, Moacyr Luz, J. T. Meireles, Toninho Ferragutti, Arismar do Espirito Santo, Jeff Coffin, Mauro Senise, Duofel e Paulinho Moska, com os quais o percussionista gravou ou fez shows.
Ao longo de sua carreira, já participou de importantes festivais, como Jazzrally, Traumzeit (Alemanha), Festival Del Caribe (Cuba), La Paz Festjazz (Bolívia), Tudo é Jazz e BMW Jazz Festival (Brasil). Amoy também excursionou pelo EUA, França, Alemanha, Israel, Tunísia, Argélia, Palestina, República Dominicana, Porto Rico, Suécia, Finlândia, Dinamarca entre muitos outros.

Com Cassio Ferreira (sax), Vinicius Gomes (guitarra), Thiago Alves (baixo), Daniel de Paula (bateria), Amoy Ribas (vibrafone, percussão e eletrônicos)

Ter 30 Jan | 21h30 | Marmalade Jam à la française convida Camille Bertault
De R$ 10 a R$ 15

Festa cítrica com muita calda musical!
O JazzNosFundos apresenta a festa Marmalade, um grande encontro musical para ouvir muito jazz, grooves, funk e música brasileira. Nesta noite, Jam à la française com participação especial da cantora francesa, Camille Bertault.
Uma noite de surpresas, sons e encontros inesperados e grandes momentos especiais não ensaiados!
Comandado por feras – e amigos da casa -, músicos que chegarem com seus instrumentos para tocar não pagam e se inscrevem para entrar na JAM.
Para o público ouvinte, é noite de saborear música em clima de festa!
Com Rubinho Antunes (trompete), Camille Bertault (voz)

31 Jan | 21h | Bloco Unidos do Swing
De R$ 25 a R$ 35
Primeiro grupo a inserir o Jazz no circuito carnavalesco de São Paulo, o Unidos do Swing foi criado por amigos artistas, amantes do Swing Jazz, da dança e da música brasileira. Inspirado pela tradição das festas de rua de New Orleans, aliada à cultura do Carnaval Brasileiro, unidos apresenta em seu repertório músicas autorais e temas consagrados do jazz. Nascido em 2014 o grupo já lotou as ruas da cidade com suas performances, unindo a linguagem das fanfarras de rua com os arranjos inspirados pela Era das Big Bands, deixando registrada sua presença no cenário independente da cidade.

Além de realizar 3 saídas de grande porte durante o Carnaval paulistano, o bloco já se apresentou nos seguintes espaços: MAM – Museu de Arte Moderna, Sesc Araraquara, Funarte, , Programa Ruas Abertas (SMC), Circuito Municipal de Cultura, Jazz nos Fundos, Jazz Na rua, Festival Honk! de Fanfarras Ativistas no Rio de Janeiro (2016 e 1017). Fazendo parte da organização da primeira edição do Festival Honk São Paulo em 2017 com apresentações em diversos palcos naturais da cidade. Alem disso o grupo mantém atividades de formação ao longo do ano, com ensaios e oficinas abertas, bem como diversas apresentações em espaços públicos.

SEX | 2 FEV | 19h | O Afrokubano ‘Carnaval Havanero’
De R$ 20 a R$ 45
O Afrokubano – personagem que transita entre as Cidades de Havana, Santiago de Cuba e São Paulo com seus instrumentos de percussão, juntando músicos para interagir e criar uma Jam – chega para mais uma noite especial no CCMI / JazzNosFundos! Desta vez no dia de Yemanjá, promovendo o já tradicional Carnaval Havanero que une música, gastronomia, cultura e arte e faz uma ponte entre Brasil e Cuba.
Nesta 4ª edição, o evento que surgiu para marcar as comemorações do aniversário de fundação da banda Batanga & Cia – apresentará os shows de Claudia Rivera, Timba Havana e Batanga & Cia, o DJ Mauricio Bade, a exposição “Espelhadas – a outra perspectiva”, por Claudia Rivera, gastronomia cubana, além de venda de livros, Cds e Charutos Cubanos!
19h | abertura da Casa
Exposição “Espelhadas – a outra perspectiva”, por Claudia Rivera | Barceloneta (terraço)
Licores “La Reina” confeccionados pela mão da cantora Marina de la Riva | Barceloneta (terraço)
Comidas Cubanas | Barceloneta (terraço)
Venda de livros, Cds e Charutos Cubanos | Barceloneta (terraço)

Programação musical
20h30 | Show Claudia Rivera e Convidados | Barceloneta (terraço)
22h30 | Timba Havana | Sala do Autor
24h | Batanga & Cia | Sala do Autor
1h30 | Dj Mauricio Bade (Festa Montuno Adentro) | Sala Jazz nos Fundos

***
Exposição: “Espelhadas – a outra perspectiva” por Claudia Rivera
A temática feminina se expressa com grande protagonismo, nas obras da artista. A partir de um olhar enfático no autoconhecimento, a exposição tem o intuito de incentivar outras mulheres a se familiarizarem e se apropriarem da beleza natural existente em cada uma delas. A imagem, o reflexo no espelho, não só denota as características físicas, mas aquilo que deve ser cuidado com zelo: a saúde emocional.

Com esta perspectiva, a artista salienta a importância de romper conceitos – ou preconceitos – sociais nocivos, a fim de promover a procura pela autonomia, evolução e realizações pessoais.

Toda mulher tem poder, mas nem sempre sabe. Por isso, cada trabalho cuja finalidade for um gatilho para o despertar da consciência feminina é vital e muito necessário para disseminar uma cultura de resistência contra os abusos a que diariamente as mulheres são submetidas.

Claudia Rivera e Convidados
Instrumentista cubana, professora de flauta, piano e prática de conjunto, Claudia já compartilhou o palco ou faz parte de projetos musicais como: Quinteto Ventus Habana (Hav), Pepe Cisneros – CUBA 07 (SP), Banda Jazz Sinfônica de Diadema (SP), Batanga & Cia. (SP). A musicista é formada pelo Conservatório Amadeo Roldán, em Havana, na especialidade ‘flauta transversal’ e recentemente concluiu o Curso de Formação Avançada em Piano Popular na Escola de Música do Estado de São Paulo – Tom Jobim.

Timba Havana
Dirigido por Hanser Ferrer, o grupo é uma orquestra formada por 12 músicos cubanos e brasileiros. Interpretando temas autorais, além de outros já consagrados no “universo salsero”, a banda traz como proposta a “Timba”, gênero musical cubano que é considerado a “evolução da salsa” e que vem conquistando o mundo desde a década de 90, através de orquestras como Los Van Van, com um som bastante complexo que mistura o virtuoso e o “callejero”, numa explosão rítmica. O conjunto, que apresenta um formato ainda pouco conhecido no Brasil, esquenta os palcos e as pistas com muita música e dança.

Batanga & Cia

EPK – Batanga & Cia

Batanga & Cia

Formado por músicos cubanos e brasileiros; multi-instrumentistas e experientes, há muitos anos se apresentam e fazem parte do circuito musical/cultural da cidade de São Paulo. O grupo se reuniu com o intuito de propor uma apresentação distinta do conceito da “Salsa”, que é mais comum no Brasil.

Batanga & Cia. traz o fascinante ritmo Batanga, apresentado por Bebo Valdez em Cuba, em 1952 e recria em suas apresentações a atmosfera das descargas (jam sessions) das casas de jazz da Havana dos anos 40, e 50. No final de 2015, o grupo começou a trabalhar com composições autorais e músicas próprias, trazendo o conceito inicial da banda para um contexto musical/cultural mais contemporâneo, mantendo o uso de instrumentos Afro Cubanos como os tambores Batá.

Dj Mauricio Bade (Festa Montuno Adentro)
https://www.facebook.com/montunoadentro/

Dj Bade, aproxima ao Brasil ritmos Afro Latinos e Caribenhos que mostram suas similitudes com a música do norte e nordeste do Brasil, Carimbó, Calypso, Lambada, junto a Rumba, Reggae, Son Montuno, Mambo….., já imaginou!

Percussionista pernambucano; produtor e pesquisador musical, Dj, foi parte da agrupação “Mestre Ambrosio” e atualmente é o percussionista do raper Criolo.

SÁB |3 FEV | Michael Pipoquinha – lançamento do álbum ‘Lua’ (22h) e Cuca Teixeira Groove Reunion (24h)
De R$ 30 a R$ 40

Noite de lançamento do disco de um dos maiores talentos do contrabaixo no Brasil, Michael Pipoquinha ao lado de um super time: Sandro Haick, Alex Buck, Bruno Cardoso, Jota P. e Mestrinho! Em seguida, o baterista Cuca Teixeira traz sua groove reunion com muito jazz-funk!
22h | Michael Pipoquinha lançamento do álbum ‘Lua’
O contrabaixista Michael Pipoquinha acaba de lançar seu segundo álbum intitulado ‘Lua’, título que homenageia sua filha, Maria Lua, e vem apresentar seu novo trabalho no palco da Sala do Autor. Ao seu lado estará o mesmo time que participou das gravações do disco!

O disco foi dirigido pelo próprio Michael e produzido por Sandro Haick, um trabalho independente muito bem elaborado e executado por grandes músicos e amigos que fazem parte da convivência do Pipoquinha. O resultado, como era de se esperar, surpreendeu a todos os músicos que contribuíram com excelência e acima de tudo com muita alegria.

Michael é natural de Limoeiro do Norte, Ceará, em 1996. Músico precoce, teve seu primeiro contato com a música aos seis anos de idade através de seu pai, também músico. Aos 11 anos iniciou sua carreira profissional tocando música instrumental com os maiores músicos de Fortaleza e em pouco tempo já despontava como revelação da música instrumental.

Seu primeiro álbum, ‘Cearensinho’, produzido por Arthur Maia, foi lançado quando tinha apenas 15 anos. Devido ao sucesso, logo passou a ser presença nos principais festivais de música instrumental no Brasil e também ganhou notoriedade internacional, foi reconhecido e comentado por seus ídolos, Victor Wooten e Stanley Clarke, em revistas como a Bass Player e Guitar Player e entrevistas de programas americanos.

Entre uma viagem internacional e outra, Michael Pipoquinha pontua com participações em shows de artistas renomados e participações nos grandes festivais pelo Brasil afora.

Com Michael Pipoquinha (contrabaixo), Sandro Haick (guitarra), Alex Buck (bateria), Bruno Cardoso (teclado), Jota P. (sax e flauta) e Mestrinho (acordeon).

Cuca Teixeira Groove Reunion (24h)

O baterista Cuca Teixeira vem ao palco do JazzNosFundos para apresentar um repertório de jazz-funk cheio de groove com grande time!
O baterista Cuca Teixeira cresceu em ambiente musical e profissionalizou-se com apenas 15 anos. É filho do baterista Edegar Teixeira e da cantora Sara Chretien, e irmão do saxofonista Wilson Teixeira. Participaram de sua formação musical e dos primeiros passos de sua vida profissional , principalmente, os seus pais, seu irmão e o multi instrumentista Arismar do Espírito Santo.
Com reconhecido talento, Cuca abrange com maestria vários gêneros musicais, como jazz, música popular brasileira, rock. Trabalhou com Maria Rita, tocando nas gravações de vários de seus CD’s, bem como participando de suas turnês. E já tocou com grandes mestres da música brasileira como Hermeto Pascoal, Dominguinhos e Raul de Souza. Em nossos palcos participa de diversas formações de sucesso, entre elas, o Jazz Brothers e o Projeto Unknown.
Um super quinteto com total interação musical e liberdade para seus improvisos inspirados em uma noite de muito groove!
Com Cuca Teixeira (bateria), Maycon Mesquita (trompete), Fabio Leal (guitarra) e Nino Nascimento (baixo).

Pin It

Related Posts