William Parker e a solidez dos sons em novo CD

by • 4 de maio de 2016 • Novidades, textosComments (0)781

Uma surpresa receber um trabalho bem melódico com um grupo composto apenas por instrumentos de metais - trompete e saxofones - contrabaixo e bateria. Mas com toda a riqueza sonora e a presença sonora marcante do contrabaixo de William Parker. William é um dos contrabaixistas mais inventivos na cena jazzística , um dos poucos instrumentistas a utilizar com frequência o arco, acrescentando novas texturas sonoras à sua música, marcada por muita energia. Após duas vindas ao Brasil como coadjuvante (no trio de Cecil Taylor, em 1989, durante o Free Jazz Festival e com a banda de Youseff Lateff, em 2011, no SESC Pompeia), Parker apresenta seu trabalho com seu quarteto bastante coeso - justifica-se a fluência e o entrosamento ao tocarem juntos por mais de 15 anos. Gravado durante a apresentação do contrabaixista no Festival Jazz na Fábrica de 2015, as seis faixas do CD William Quartet Parker são todas composições do próprio instrumentista e há a inédita Sand Shadow, um duo de flauta e percussão, onde o público paulista teve o privilégio de apreciá-la em primeira mão no show. "William Quartet Parker" é composto de melodias marcantes, sonoridades intensas durante o início das composições com todos os instrumentos. Talvez uma permissão, uma concessão de Parker ao apresentar uma música com riqueza de expressão, com uma possibilidade maior de diálogo com um público maior, sem deixar de lado o seu compromisso com o jazz vanguardista.
Pin It

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *