“Canto de Areia”: O encontro de culturas de Beba Zanettini

by • 10 de agosto de 2017 • Novidades, textosComments (0)505

Um trabalho hibrido e com misturas de linguagens. Assim é "Canto da Areia", o segundo álbum do pianista e compositor Beba Zanettini. Inspirado nos trabalhos de compositores portugueses, como Maria João e Mario Laginha e outras vertentes sonoras internacionais, a musicalidade de "Canto de Areia" dialoga com outros universos artísticos, sem perder a brasilidade. Assim é em "Sereia" (faixa 1), com um canto falado e a vocalize combinando com as partes instrumentais.Uma obra que ganhou contornos próprios. Depois em "hoppe reiter schaun" (faixa 2), um rastapé cantado em alemão, bem delicioso e dançante. O trabalho contou com a participação de artistas brasileiros e internacionais. Os brasileiros: Toninho Ferragutti , Tânia Grinberg, Keila Abeid e Desa Pauline, Paulo Oliveira , Ale Damasceno ,Marcus Klis , Paulo Costta . Em seguida, os alemães: Eva Jagun e Manuel Zaeck. Da República Checa, Iva Bittová. Da Argentina, Liliana Morales. Como diz Beba Zanettini: "Um trabalho com a marca da globalização, quando estabelece um diálogo entre as diferentes culturas musicais". A música que une as diversas linguagens numa conversa sonora sem esforçar para pensar em verbos e expressões idiomáticas.
Pin It

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *