10ª Festival de Jazz a La Calle: o inesperado

by • 28 de dezembro de 2015 • Destaques, textosComments (0)945

Uma sociedade envolvida na arte, na cultura e na difusão do conhecimento. É um sonho, um clima de receptividade, troca de informações e ajuda mútua. Assim é a relação da população da pequena cidade uruguaia de Mercedes, localizada a 300 quilômetros da capital, Montevidéu.

Nos 9 anos o Festival de Jazz La Calle deixa a sua marca, com a presença de músicos e apreciadores do mundo todo, com troca de informações, conhecimento e enriquecendo mais o conhecimento e o gosto musical da pequena população de Mercedes.

Vários artistas do Brasil apresentaram e ministraram as oficinas na pequena cidade. Fora o envolvimento da população do pequeno município uruguaio como voluntários para receber e hospedar os músicos e artistas.

Para 2016, vários artistas brasileiros inscritos – Michel Leme, Sidiel Vieira, Luiz Mello, Thiago Alves, Vanessa Moreno, Fabio Gouveia, Alexandre Mihanovich, Fabio Cadore, Mariana Campos, Paulio Celé, Sandro Haick, Rafael Abdalla, Daniel D’Alcantara, Samuel Pompeo. O clima de expectativa estava presente em cadaum até receber a notícia inesperada: a 10ª edição não será realizada.

Segundo os organizadores, o motivo foi a falta de recursos para a estrutura e acontecimento das apresentações musicais, especialmente os concertos ao ar livre para toda a população.

Fica a torcida por 2017. A 10ª que seria a 11ª. 2016 ficou no sonho.

Pin It

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *